Jornalista é preso após tentar extorquir prefeito com falsas denúncias

Junto com comparsa, dizia que iria vazar podres para inimigos políticos
A Polícia Civil prendeu na última segunda-feira (24) um jornalista de 32 anos acusado de tentar extorquir o prefeito de Tacuru, Carlos Alberto Pelegrini (MDB).
Segundo a polícia, o acusado ao lado de um comparsa, de 24 anos, exigiram dinheiro soba a ameaça de tornarem públicas denúncias contra o político.
Segundo o delegado Reginaldo Salomão, da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos, responsável pelo caso, a dupla foi presa em um hotel de Campo Grande, com um celular que não continha nenhuma das denúncias que prometiam derrubar o prefeito..
O principal caso lembrado por eles envolvia um roubo do qual Pelegrinio alega ter sido roubado por travestis em Dourados, em dezembro de 2018. Na ocasião as acusadas chegaram a divulgar imagens sustentando que ele não queria pagar por um programa, o que foi desmentido.
Além disso, a dupla presa ameaçava vender material bombástico a inimigos políticos, que, segundo eles estariam financiando a prática criminosa com o fim de afastar o prefeito do pleito eleitoral no ano que vem.
A atividade jornalística era meio para ocultar a atividade criminosa.
Preso, o acusado confessou o crime e delatou comparsas. A investigação segue no sentido de apurar quem são os outros envolvidos na extorsão contra Pelegrini. * Correio do Estado.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *