Homem é condenado a 24 anos de prisão por estuprar sobrinha durante quatro anos

Ele tentou reverter a sentença na Justiça, mas recurso foi negado
Um homem foi condenado a 24 anos e 2 meses de prisão por ter estuprado a sobrinha durante quatro anos. Os abusos começaram quando a menina tinha 9 anos. Ele tentou recorrer da sentença recentemente afirmando, dentre outras coisas, que o advogado não tinha sido intimado e não havia provas suficientes para a condenação. O recurso foi negado.
A menina foi morar com o tio quando tinha nove anos porque era constantemente agredida pela mãe. Como o homem trabalhava somente aos finais de semana passava todas as tardes com a menina e era nesse período que os abusos ocorriam.
Conforme os relatos da vítima,o tio a obrigada a assistir filmes pornográficos e depois tinha relações sexuais com ela sem o uso de preservativos. Os estupros começaram em 2006 e foram até 2010. Durante todo esse período, a menina era ameaça e, por esse motivo, teve medo e vergonha de denunciar o caso.
Ele foi condenado e entrou com recurso para reduzir a pena. Na ação, afirmou que o advogado não tinha sido intimado e negou que o crime tivesse ocorrido várias vezes. Os desembargadores responsáveis por analisar o caso mantiveram a sentença.
Segundo eles, tanto o testemunho da vítima quanto os laudos de exame de corpo de delito comprovaram o estupro. Para eles o tio apresenta postura de pedófilo porque manipulava a menina com presentes e ameaças para que ela não contasse sobre o crime para ninguém.  * Top Mídia News.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *