Pastora assassinada a tiros era exemplo e tratava a todos como se fossem da família

Ela foi assassinada pelo ex-marido que não aceitava separação
A pastora Rose Meire Fermino de Andrade Mendonça, 48 anos, assassinada a tiros na noite de ontem (27), durante um culto evangélico, em Aquidauana, era conhecida pelo exemplo de companheirismo e tratava a todos como se fossem da família.
De acordo com informações do site O Pantaneiro, a amiga Marilene Gonçalves dos Santos, de 37 anos, contou que o momento é de muita dor.
“Ela ficava com meus filhos no projeto para eu poder trabalhar. Muitas mães contavam com essa ajuda dela. Chegamos a perceber que, depois da separação, ela ficou muito triste e isolada, mas mesmo assim não abandonou seus fiéis e sempre estava com todos na igreja. Na hora do culto ela se transformava e chamava todos de irmãos”, disse.
Além dos amigos, familiares lamentam a morte precoce da pastora. A prima Ana Cristina da Silva de Brito lembra que a pastora procurava sempre ajudar os amigos e não apenas quem era família de sangue.
O crime
Carlos Alberto Mendonça, 58 anos, que matou a tiros a ex-mulher, a pastora Rose Meire Fermino Andrade Mendonça, 48 anos, foi preso na madrugada desta quarta-feira (28). O crime aconteceu durante um culto na noite de terça-feira (27), em Aquidauana.
Após cometer o assassinato, Carlos fugiu e tentou cometer suicídio, cravando uma faca no peito. Ele foi socorrido pelo filho e encaminhado ao hospital com escolta policial.
Aos policiais, o assassino confessou o crime e disse que foi por ciúmes da vítima, tendo ainda feito um empréstimo para comprar arma e 9 munições. Ele disparou contra a pastora 6 vezes enquanto ela pregava no culto, três dos disparos acertaram a mulher.
Antes de cometer o assassinato, Carlos também escreveu uma carta de despedida aos filhos. O casal estava separado há mais de duas semanas e a vítima havia solicitado medida protetiva. * Top Mídia News.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *