Dono de bar acusado de estuprar doméstica por dívida de R$ 100 paga fiança e já está na rua

Ajudante de pedreiro que estuprou jovem com deficiência vai continuar preso, mas agressor de doméstica não
O dono do bar localizado na região do bairro Tiradentes, em Campo Grande, acusado de invadir a casa de uma empregada doméstica, de 35 anos, e estuprar a mulher por conta de uma dívida de R$ 100, passou por audiência de custódia na manhã desta segunda-feira (16) e teve a liberdade concedida mediante o pagamento de fiança.
O acusado fez o pagamento no valor de um salário mínimo e responderá o inquérito em liberdade. Conforme a ocorrência, a vítima e o marido teriam pegado produtos fiado no local há quatro meses.
O acusado estava embriagado quando invadiu o imóvel, no último sábado (14), e ameaçou a mulher passando a mão na vagina dela. Ele propôs ter relação sexual para quitar a conta.
Estupro de vulnerável
O ajudante de pedreiro de 37 anos, acusado de estuprar uma mulher de 35 anos com deficiência, no final de semana, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva, após audiência de custódia também na manhã de hoje (16), no Fórum em Campo Grande.
Ele foi flagrado pela mãe da vítima em um bananal, atrás da menina e ela com as vestes abaixadas. A vítima de estupro possui déficit mental, físico e visual.
O acusado teria se aproveitado da situação e cometido o estupro por volta das 22h de sábado (14). A mãe da vítima relatou ter sido  ameaçada, caso chamasse a polícia: “chama pra você ver que eu te mato”.
Ele foi preso em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável e negou o crime. * Top Mídia News.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *