Médico que mutilou ao menos 180 mulheres é preso em Campo Grande

Alberto Jorge Rondon ficou conhecido por mutilar mulheres que procuravam cirurgias plásticas
O médico Alberto Jorge Rondon de Oliveira, 63 anos, foi preso por volta das 12h desta quarta-feira (23), por policiais civis lotados na Polinter (Delegacia Especializada de Capturas). Ele foi localizado em sua residência, na rua 13 de Junho, no Bairro Monte Castelo, em Campo Grande.
Os policiais cumpriram mandado de prisão expedido pelo juiz titular da 1ª Vara de Execução Penal, Mário José Esbalqueiro, para que se cumpra a pena de 13 anos e meio de reclusão por lesão corporal praticadas em pacientes durante cirurgias plásticas mal sucedidas.
Alberto Rondon já foi preso em 2009, teve o registro de médico cassado e foi condenado a 42 anos de prisão, em 2011, por ter mutilado corpos de ao menos 180 mulheres, que o procuravam para as cirurgias plásticas.
Todas elas moveram ações judiciais contra Rondon, cuja família é dona de fazenda em Bonito, a cidade de MS que mais atrai turistas do país. Até março do ano passado, o conselho dos médicos já havia pagado em torno de meio milhão de reais à ex-pacientes de Rondon. Restam dezenas que também venceram a causa na Justiça. * Top Mídia News.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *