Melhora gradual no mercado de trabalho e no crédito ajudam na retomada, aponta IFI Fonte: Agência Senado

A economia brasileira contou com boas notícias nas últimas semanas, aponta a Instituição Fiscal Independente (IFI) em seu Relatório de Acompanhamento Fiscal (RAF) deste mês. A alta do Produto Interno Bruto (PIB) em 0,6% no terceiro trimestre de 2019, a melhora gradual do mercado de trabalho e do crédito à pessoa física, as reduções da taxa básica de juros e a liberação de recursos do FGTS são sinais positivos da intensificação do ritmo da atividade econômica, diz a IFI.
O aumento do consumo das famílias foi um dos destaques dos últimos meses. “O consumo das famílias e a formação bruta de capital fixo (investimentos) exerceram as maiores contribuições para o PIB do terceiro trimestre de 2019”, afirma a IFI.
O relatório fiscal de dezembro avalia que o crédito vem tendo “desempenho vigoroso”, em especial nas operações de pessoa física. Para a IFI, os resultados mostram que há espaço para redução dos juros ao consumidor se a retomada econômica se sustentar e a inadimplência cair.
A previsão mais recente da IFI sobre o crescimento do PIB é de altas de 1% em 2019, 2,2% em 2020 e 2,5% em 2021.
O documento comenta ainda a taxa de desemprego (11,6% em outubro), o aumento de empregos formais e informais, a inflação e os juros, a conjuntura fiscal, o Orçamento de 2019, o agronegócio, as exportações, o desempenho da indústria e o crédito. * Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado) * Fonte: Agência Senado
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *