‘Caroneira’, senadora critica fundão autorizado por Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro sancionou o fundão neste mês
Contra o fundo eleitoral, a senadora Soraya Thronicke (PSL/MS), diz que não fez a utilização em sua campanha em 2018 e que o valor deveria ser limitado. Após aprovação do Congresso Nacional o valor de R$ 2 bilhões foi entregue ao Executivo e sancionado na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Soraya se elegeu apoiada no nome de Bolsonaro, mas agora, mesmo indiretamente, acaba por atacar o presidente.
“É público e notório que sou contra o fundo eleitoral, e não o utilizei na minha campanha. No entanto, a celeuma em torno deste financiamento público é tão complicada quanto a problemática acerca do financiamento privado por meio de empresas”, explica a senadora.
Ela que assinou uma petição contra o fundão em dezembro, diz que agora é necessário lidar com os fatos, mas que “a previsão legal era apenas de atualização e nada mais”, ou seja, o valor de R$ 1,7 bi e não R$ 2 bi.
“Minha opinião é de que fosse limitado ao que diz a legislação”, finaliza.
Todos contra o aumento
A senadora Simone Tebet (MDB/MS) agiu da mesma maneira, antes da votação em dezembro passado e disse que era contra o aumento do fundo eleitoral. O senador Nelsinho Trad (PSD/MS) disse que havia áreas mais importantes para investimentos.
Após a sanção o presidente Bolsonaro continuou recebendo críticas, devido a continuidade da “velha política” tão comentada em campanha. A expectativa agora, é que haja uma melhora da relação do presidente com o Congresso Nacional.  * Top Mídia News.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *