Três Lagoas: lançamento de candidatura do PSL tem briga e senadora ameaçando geral

Pré-candidato do partido deu soco no próprio filho
O lançamento do nome do ex-comandante da Polícia Militar de Três Lagoas Ênio de Souza como pré-candidato na cidade teve um enredo daqueles. Ele foi acusado de dar um soco no rosto do filho durante uma discussão familiar (leia aqui), o que prejudicou os planos da sigla.
A denúncia policial vazou, apesar do pedido de sigilo. Com isso os pré-candidatos a vereadores filiados ao PSL (Partido Social Liberal) deixaram o partido com direito a vídeo.
Em vídeo postado pelos candidatos, eles anunciam a saída do partido, alegando que prezam por uma política limpa e mais séria, destacando que até o presidente Jair Bolsonaro teria se pronunciado não dar apoio a nenhum candidato. “Juntos decidimos sair em bloco do PSL, pois prezamos por uma política limpa, transparente, com ética e que respeite os princípios democrático, coisa que não encontramos no partido em Três Lagoas”.
A cereja do bolo foram as ameaças vindas da senadora Soraya Thronicke contra quem divulgou o fato.  Em entrevista à Rádio Difusora Três Lagoas, a Senadora Soraya Thronicke ressaltou em ameaças que irá processar qualquer difamação, vinda veículos e até mesmo de WhatsApp contra o presidente do partido na cidade.
“Ele entrou numa fase que estamos processando qualquer difamação, não vamos tolerar e aviso a todos que fizeram isso pra aguardar a intimação.” * Top Mídia News.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *