Campos Neto diz que Brasil deve se recuperar antes dos demais emergentes

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta 3ª feira (11.ago.2020) que o Brasil está em uma “posição de recuperação mais rápida” que outros países emergentes.
Campos Neto disse que grande parte dessa alegada recuperação se deve ao pagamento do auxílio emergencial disponibilizado pelo governo federal durante a pandemia da covid-19. Ele afirma que as medidas devem levar a uma recomposição de renda de aproximadamente 100%. “Nenhum emergente fez uma recomposição tão grande”.
Durante evento promovido pela Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), ele explicou que as previsões para a queda do PIB (Produto Interno Bruto) em 2020 estão menos pessimistas nas últimas semanas, e afirmou que as estimativas do mercado estão “1 pouco defasadas” e mostram 1 cenário pior que o esperado.
O presidente do BC comemorou o anúncio da  1ª vacina contra a covid-19 na Rússia, mas também disse que a nova onda de crescimento de casos na Europa é uma notícia ruim.
Na avaliação dele, o crescimento econômico no pós-pandemia será “mais inclusivo” no que diz respeito às questões sociais. E também mais sustentável, em termos de meio ambiente. Ele também disse esperar mais celeridade na inovação tecnológica.
Campos Neto destacou que o comércio mundial “está sendo redesenhado”, visto que a produção de alguns bens está concentrada em poucos países. “Não sei se vai ser definitivo ou não. Talvez isso não seja uma parte tão boa“, disse.
Sobre as linhas de financiamento disponibilizadas pelo BC para auxílio durante a crise da covid-19, ele explica que o crédito implantado está “fazendo efeito” e que já apresenta 1 crescimento “robusto”. * Veja mais no MSN Brasil
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *