Governo quer ampliar parcerias para usar câmeras de segurança privadas na prevenção de crimes

Somente em Campo Grande, 40 câmeras privadas operam em sistema de compartilhamento de imagens
Com a proposta de reduzir os índices de criminalidade em Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse, nesta terça-feira (8), que o governo poderá compartilhar o uso de câmeras de segurança privadas para inibir ações de bandidos no Estado. Somente em Campo Grande, há 40 câmeras que já operam neste sistema de compartilhamento de dados.
Focado em reduzir os índices no Estado, Reinaldo revelou que pode adotar essa ferramenta para prevenir novos crimes. Em 2018, diversas imagens de estabelecimentos ou de residências foram utilizadas para elucidar crimes praticados tanto como homicídios como infrações no trânsito.
“Nós vamos usar câmeras privadas e o nosso sistema pode absorver isso. Podemos garantir a segurança de ir e vir por meio do compartilhamento destas informações”, explicou o governador.
De acordo com o secretário de Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, o Governo do Estado, por meio da Sejusp, tem um convênio com a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande) para o uso de compartilhamento de informações e imagens.
“Nós conseguimos ter acesso por meio de um software para obter as imagens disponibilizadas. Com isso conseguimos reprimir crimes como furto e roubos. E nos casos em que houver um crime e lá não tiver câmera, nós podemos coletar as imagens de câmeras que estarão próximas”, explicou.   
Videira ainda explicou que pelo menos oito cidades também contam com sistema de vídeo monitoramento e após a instalação reduziu crimes como roubo e furto. * Top Mídia News.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: