Mulher teria sido assassinada a facadas após descobrir traição da namorada

Acusada vai a julgamento nesta segunda-feira
Vai a julgamento nesta segunda-feira (11), em Campo Grande, Scarlet Maciel da Silva, acusada do assassinato de sua namorada Laura Regina de Souza Ortiz, de 20 anos. O crime aconteceu em 2015.
Familiares de Laura que foram até o Fórum de Campo Grande, nesta segunda (11) pedem por Justiça, já que Scarlet estava respondendo ao crime em liberdade. O pai da vítima, Jorge Ortiz da Silva, de 46 anos, contou ao Jornal Midiamax que o relacionamento das duas jovens era muito conturbado, e que a filha tinha muito ciúmes de Scarlet.
“Eu espero que ela (Scarlet) pague pelo que fez. A Laura era uma ótima pessoa”, falou o aposentado. Anderson Manoel que era amigo da jovem disse que o crime poderia ter acontecido depois de Laura ter descoberto uma traição de Scarlet.
“Nunca imaginamos que podia chegar a este ponto”, contou o atendente. Ainda segundo ele, a vítima estaria pensando em terminar o relacionamento por causa das constantes brigas.
O crime aconteceu em 2015, quando as duas tiveram uma briga. Na época em depoimento, Scarlet teria dito que teria discutido com Laura quando as duas estavam em um bar. Ela teria recebido uma cantada, de um homem que estava no local, e Laura se sentiu ofendida e revidou jogando um copo de cerveja.
A suspeita afirma que achou desnecessário o comportamento da companheira e as duas começaram a discutir. Elas voltaram para casa, na moto da vítima, e ao chegar à residência a discussão continuou partindo para agressão. Segundo o relato, Laura agrediu Scarlet com tapas e mordidas e em seguida arrastou a companheira para a rua.
Ao passar pela cozinha, Scarlet pegou uma faca de serra, que utilizou para esfaquear a vítima. Laura foi atingida com golpes no abdome, braço e queixo. Scarlet diz que a companheira caiu no chão e que ela fugiu em seguida. A casa onde elas moravam estava com várias marcas de sangue e para a polícia, a vítima teria sido arrastado até o sofá, onde foi encontrada morta. * Midiamax.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: