Morto em confronto com polícia na fronteira é suspeito de assalto a banco em MS

Quadrilha levou do banco pouco mais de R$ 100 mil
Um dos mortos em uma troca de tiro, com a polícia paraguaia no dia 1º de maio, na Colônia Piray, na fronteira teria participado do assalto a banco da agência Sicredi, em Coronel Sapucaia no começo do mês de abril.
Romain Ruben Portilho de 32 anos, faria parte da quadrilha que encurralou policiais dentro da delegacia da cidade para invadir a agência bancária, segundo o divulgado pelo site Ponta Porã Informa. Ele era um dos 20 integrantes da quadrilha.
Durante a operação que acabou com cinco presos na fronteira e seis mortos, a polícia encontrou no local armamento pesado, várias munições e roupas camufladas. Segundo o ministro do Interior Juan Ernesto Villamayor, os investigadores buscavam identificar um grupo que atuava na região realizando sequestros a brasileiros e fazendeiros que moravam ou que transitavam pela região.
Quando identificaram uma chácara onde eles estavam se escondendo, foi realizada a busca e apreensão. A Polícia Nacional informa que foi recebida a tiros e com isso, cinco autores foram mortos e seis presos. Todos seriam integrantes de uma facção criminosa brasileira que sem instalou na região, onde preparavam uma megaestrutura para o processamento de droga.
Roubo a banco
O roubo aconteceu no dia 5 de abril, e depois do assalto a Polícia Paraguaia deflagrou uma operação na tentativa de encontrar os integrantes da quadrilha, que seriam da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).
Da agência bancária, a quadrilha levou, apenas, R$ 100 mil, já que o pagamento aos servidores havia sido feito no dia anterior. O tiroteio na cidade que assustou os moradores durou aproximadamente 1 hora. A quadrilha usou fuzis, um super lança-chamas e bombas para abrir o cofre do banco. Os caixas eletrônicos não foram danificados.
A operação foi deflagrada simultaneamente em quatro casas alvos da polícia, que encontrou três pistolas e 12 espingardas. Ninguém foi preso. Em uma das casas um rapaz de 25 anos foi encontrado, mas sem passagens pela polícia.
Depois do ataque a agência bancária e com a fuga dos integrantes da quadrilha para o lado paraguaio, a polícia reforçou a segurança na fronteira para tentar impedir a entrada dos bandidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *