Suspeito de matar motorista de aplicativo por ciúmes segue foragido

O crime ocorreu na noite de segunda-feira
A Polícia Civil intensifica as buscas por Igor César de Lima Oliveira, de 22 anos, suspeito do assassinato  motorista de aplicativo Rafael Baron, de 24 anos. Dado como foragido da justiça, Igor estava evadido do sistema prisional e já tinha passagem por roubo.
Conforme já noticiado, o crime ocorreu na noite de segunda-feira. De acordo com o delegado Ricardo Meirelles, da 5ª Delegacia de Polícia, a ação foi motivada por ciúmes, depois que a vítima fez algumas perguntas à esposa de Igor, enquanto os transportava.
A jovem, que está grávida, e o marido estavam na Upa (Unidade de Pronto Atendimento) Leblon, quando chamaram um motorista de aplicativo para voltar para casa, um condomínio residencial no Jardim Campo Nobre.
“Ela tinha sofrido um acidente na data anterior, passou mal e foi para a Upa. Ao saírem, chamaram o motorista. O Igor sentou na frente, e ela atrás”, conta Meirelles. Durante o trajeto, Rafael tentou puxar conversa e perguntou sobre uma tipoia que a jovem estava no braço. “Ela falou que tinha sofrido acidente e ele fez uma segunda pergunta”, explica o delegado.
Neste momento, conforme relato da própria esposa, o suspeito não gostou. Foram três perguntas que o motorista teria feito sobre o acidente. “Ela respondeu a pergunta, mas o Igor já fechou a cara e ficou olhando bravo”, diz. Ao chegar no condomínio, Igor teria saído do veículo, às pressas. “A corrida deu oito reais e então, como ela tinha dez, preferiu ir até em casa pegar dinheiro trocado”, relata o delegado. * midiamax.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *