Postos têm baixa procura no último dia de vacinação para grupos de risco

Na Capital, quatro postos abriram salas para atender prioritários
Movimento é tranquilo na tarde deste domingo (02) nas salas de vacinação dos postos de saúde de Campo Grande, que abriram exclusivamente para atender a população-alvo dos grupos prioritários da campanha de vacinação contra a gripe.
Entre as pessoas que procuraram o Centro Regional de Saúde (CRS) Tiradentes, uma das quatro unidades de saúde destacadas para oferecer a imunização contra a gripe neste fim de semana, estava a servidora pública Cleonice Joana Nascimento. Ela levou o sobrinho Miguel Olavo, de um ano e oito meses, para vacinar.
“Na campanha do ano passado, foi a mãe quem levou, mas desta vez ela não teve tempo de trazer porque trabalha a semana toda e também não conseguiu quem trouxesse. Como ele está passeando comigo hoje, aproveitei para trazer ao posto. Está tendo muito caso de gripe, eu mesma estou gripada há três semanas”, comentou.
Também foi por causa de uma forte gripe que o professor Cássio Moscardini, de 27 anos, deixou para a última hora a imunização. “Não vim antes porque eu estava gripado e poderia passar mal, ter alguma complicação. Como estou melhor, vim vacinar agora”,explicou.
A dona de casa Luiza Alves de Queiroz de Araújo, de 68 anos, também aguardou ter uma melhora no quadro de gripe para procurar neste domingo o posto de saúde, acompanhada do marido, o aposentado Francisco Eleutério de Araújo, 72.
“Ele veio logo no início da campanha e vacinou, mas agora está gripado faz uns 10 a 12 dias e eu, mais de 15 dias. Não vim antes porque estava muito gripada e com febre. Agora estou melhor, mas a coragem é bem pouquinha”, disse. Mesmo adoentados neste ano, o casal faz questão de participar de todas as campanhas. “Eu acho que é importante vacinar. Todo ano a gente vem”, completou a dona de casa.
CAMPANHA
O prazo para imunização terminou oficialmente na última sexta-feira, 31 de maio, alcançando 72% de cobertura na Capital. A meta era vacinar 90% do público-alvo.O grupo de idosos foi o único a ultrapassar os 90% de cobertura, enquanto o menor percentual está entre os policiais civis, militares, bombeiros, membros ativos das Forças Armadas com 19,56%. Amanhã, as doses restantes da vacina estarão liberadas para toda a população, conforme determinação do Ministério da Saúde. * Correio do Estado.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *