Gilmar Olarte é preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

A condenação já havia sido definida com pena de 8 anos e quatro meses, mas político lutava até o fim com os recursos que foram esgotados
O ex-prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte foi preso nesta quarta-feira (5), após ser condenado a 8 anos e quatro meses de prisão, ainda em maio de 2017.
Ele é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, tendo o tempo de prisão devendo ser cumprido em regime fechado.
O pedido de prisão foi expedido pelo juiz da 1° Vara de Execução Penal de Campo Grande, Fernando Chemin Cury.
A derrota nos tribunais aconteceu após Gilmar Olarte perder todos os seus recursos disponíveis, sendo o último julgado em abril deste ano. A decisão, obtida pela reportagem do TopMídiaNews, confirma que o último recurso foi negado e o pedido de prisão foi ordenado pelo juiz.
O procurador-Geral de Justiça, Alexandre Magno Benites de Lacerda, entrou com pedido de agravo no recurso para que fosse cumprida de imediato a pena imposta para o político que governou Campo Grande.
“[…] a decisão condenatória do sentenciado transitou em julgado no dia 22/04/2021, de modo que o início do cumprimento da pena é medida de rigor”, diz o documento.
Gilmar Olarte está preso na Polinter (Delegacia Especializada de Polinter e Capturas).
O advogado de defesa Karlen Obeid diz que vai entrar com Habeas Corpus e pedido de revisão criminal. “Foi julgada tão somente no TJMS e não teve direito a revisão de decisão. Vamos entrar com HC preventivo por essa violação do principio ao duplo grau de jurisdição e entrar com uma revisão criminal onde a gente aponta os vícios processuais e de mérito do processo”, afirmou.
Fonte: topmídianews.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *