Lote de 5,6 mil vacinas para a 2ª dose não supre nem 10% da necessidade em MS

As vacinas contra a covid-19 estão chegando a conta-gotas e, mesmo com empenho da Secretaria de Saúde, a remessa não consegue atender todas as pessoas que precisam

Ao início da semana, Mato Grosso do Sul recebeu 5.600 doses da vacina CoronaVac para aplicação da segunda dose em grupos prioritários. Mas, apesar da boa notícia, o número não chega a 10% da necessidade. De 94 mil que começaram a ser imunizados, 88.400 mil pessoas vão ficar de fora da segunda fase.

Mesmo com o empenho e pedidos da Secretaria de Estado de Saúde, as doses não são suficientes para o total da população. Nesta semana, o Estado recebeu também 82.500 doses da AstraZenca e Campo Grande 7.020 doses da Pfizer.

Questionado se as expectativas quanto as remessas enviadas estão sendo supridas, o presidente do Cosems (Conselho de Secretários Municipais de Saúde de MS), Rogério dos Santos Leite, disse que a imunização segue de acordo com o quantitativo recebido.

“Todos temos o anseio de imunizar a população o mais breve possível, mas desde o primeiro momento, os municípios estão empenhados em imunizar a população o mais breve possível de acordo com o quantitativo recebido, tanto que estamos entre os cinco estados que mais vacinam, ficando algumas vezes em primeiro e segundo colocado, resultado do trabalho executado por todos os gestores municipais em conjunto com a SES”.

Sobre a necessidade do envio de mais vacinas para completar a imunização com a segunda dose da Coronavac e o que o Cosems pode fazer, Leite afirma que já acionou o Ministério da Saúde. “O Cosems oficializou a necessidade ao Ministério da Saúde, pelo Programa Nacional de Imunização e também ao Conasems. Cerca de 94 mil pessoas precisavam tomar a D2, chegou no último lote 5.600”.

Em live nesta quarta-feira (5), o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende disse que no sábado, o Estado recebe mais doses da CoronaVac para fazer aplicar a D2 em pessoas que já estão em atraso no intervalo de 28 dias.

Fonte: topmídianews.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *