Professor de tênis que ‘conquistava’ e estuprava meninas em associação beneficente é preso

Ele oferecia até senha do Netflix para as vítimas

Na manhã desta quarta-feira (5), durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, professor de 32 anos acabou preso em flagrante pela Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente). Autor de pelo menos 5 estupros contra meninas de idades entre 11 e 12 anos, ele armazenava no celular vários vídeos e fotos dos crimes.

Conforme a delegada Franciele Candotti, há aproximadamente dois meses a Depca recebeu uma nova denúncia contra o professor, que já foi condenado pelo mesmo crime em 2015. Na época, ele já atuava na associação beneficente, que fica localizada no Bairro Tiradentes. Ele chegou a ser desligado da associação, depois voltou a trabalhar no local até 2019.

Professor de tênis em uma escola famosa de Campo Grande, ele acabou voltando a atuar no lar beneficente, como professor do esporte em específico. Segundo a delegada, no pen drive foram identificados vários vídeos do professor praticando os atos libidinosos com as alunas, meninas com idades a partir dos 11 anos, em uma sala da associação.

Até o momento foram identificadas 5 vítimas, mas acredita-se que possa haver muitas outras. O professor levava as meninas até uma sala de informática, identificada pelas características do ambiente e do piso nos vídeos, praticava os estupros e filmava. No entanto, a forma como o criminoso atuava acabava por vezes se confundindo com uma situação de ‘carinho’.

‘Conquistava’ as vítimas
Conforme a delegada, o professor era visto tanto por alunos quanto funcionários da associação como uma pessoa muito simpática e muito querida. Com o jeito carismático, ele acabava conquistando as vítimas, que pela situação de muitas vezes terem pouca instrução em casa, acabavam persuadidas pelo professor.

Até mesmo a senha do Netflix ele oferecia para ganhar a confiança das vítimas, dando também presentes. A polícia apurou que, na maioria das vezes, ele fazia com que as vítimas praticassem sexo oral e filmava o ato. Nesta quarta-feira, após a prisão, algumas vítimas foram ouvidas na delegacia.

Para a polícia, é importante que os pais de alunas que frequentam o lar beneficente ou mesmo a escola de tênis em que o professor dá aulas conversem com as filhas e identifiquem possíveis casos de estupro. Isso, porque como o criminoso atuava de forma acolhedora e carismática com as meninas, algumas acabavam confundindo, sem entender que estavam sendo vítimas de estupro.

No celular, foram encontrados nudes, enviados pelas próprias vítimas, bem como vídeos e fotos de estupro praticado com crianças e adolescentes. Também foram encontrados vídeos com mulheres, que podem também ser alunas do professor. Ele será indiciado por pelo menos 5 estupros e o caso segue em investigação.

Fonte: midiamax.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *