Funcionários de padaria se assustaram com perseguição e tiroteio no Santa Fé

Delegado-geral da Polícia Civil atirou, ao menos, três vezes contra veículo

Funcionários de uma padaria, na avenida Mato Grosso, se assustaram com o tiroteiro, na noite desta quarta-feira (16), no Santa Fé, em Campo Grande. O caso envolveu o diretor-geral da Polícia Civil de MS, Adriano Geraldo Garcia.

Conforme os trabalhadores, que não quiseram se identificar, eles ouviram uma sirene ‘’demorada’’ e acharam que era uma ambulância.

Assim que perceberam que era algo anormal, viram uma viatura com as luzes (giroflex) acesa, entrar na contramão da Mato Grosso e interceptar um Renault Kwid.

O delegado Felipe Davanso, plantonista da Depac Centro, relatou que uma jovem foi flagrada pelo delegado-geral, cometendo infrações de trânsito. Ele teria a abordado, na frente de um hipermercado, mas ela ignorou a ordem e seguiu em alta velocidade.

Houve acompanhamento tático, segundo Davanso, que passou por cerca de 10 quarteirões, até o chefe da polícia atirar nos pneus do veículo em fuga. Foram três disparos, que acertaram os dois pneus da frente e o traseiro esquerdo.

O carro da suspeita invadiu a garagem de uma escola de idiomas, na Mato Grosso. Nem o delegado nem a suspeita ficaram feridos.

A suspeita vai passar por teste do bafômetro. Ela pode ser autuada por desrespeito ou embriaguez ao volante.

A perícia técnica esteve no local e colheu evidências da ocorrência.

O pai da jovem, identificado como Jayme, esteve no local, ao lado de outra familiar da suspeita.

Fonte: topmídianews.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.