‘Amante’ baleado por PRF em motel supera trauma e retoma vida em Campo Grande

Ele diz ter vivido momentos de intensa dor e desespero

Douglas Lenon, personal trainer baleado na boca, quando estava com a esposa de um policial rodoviário federal, em um motel, diz que está superando a dor. O crime ocorreu na tarde de 26 de novembro de 2021, no Nova Lima, em Campo Grande.

No post feito no Instagram, Lenon detalha que passou 29 dias – 697 horas – diz ele, de muita dor e alguns de desespero.

‘’Eu murmurei? Sim, eu murmurei. Mas Deus diz que é na dor que aprendemos’’, refletiu o homem na rede social. Ele acrescentou que ‘’não é fácil, mas não é impossível recomeçar a vida’’.

Na postagem, Douglas mostra fotos do tratamento médico e da retomada das atividades físicas em uma academia. Ele diz que está 80% recuperado.

O personal reflete também que os momentos difíceis pelos quais vive hoje são levados por ele como ‘’aprendizado, crescimento e principalmente de muita mudança’’.

‘’Para quem não crê em Deus, não tem fé. E fala que Deus não faz milagres. É só você olhar a sua volta. Ele continua a operar e só você que não vê. A prova viva tá aí. Precisa falar?”, escreveu Lenon.

O crime

Na tarde de 26 de novembro de 2021, Douglas Lenon e a esposa do policial rodoviário federal, Tony Moretto, estavam em um motel, na Cônsul Assaf Trad, no Nova Lima. O policial havia seguido a esposa e invadiu o estabelecimento. Lá, ele bateu nela e atirou no veículo, além de disparar na boca do personal.

Douglas ficou ferido e correu, até encontrar uma viatura da Polícia Militar e pedir socorro. A acompanhante dele foi agredida fisicamente. O PRF fugiu do local.

No domingo (28), Tony Moretto foi achado morto, em situação de aparente suicídio.

A mulher agredida conta que estava em processo de separação de Tony.

Fonte: topmídianews.
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.